Linha Automotiva Linha Moto Linha Diesel Gestão

Introdução: O que é ECM – MÓDULO DE CONTROLE DO MOTOR?

Mod.ECM

A Central Eletrônica é o cérebro do sistema, recebe vários sinais de entrada provenientes dos Sensores e Interruptores com as condições instantâneas da motocicleta, processa as informações recebidas, faz diagnósticos, compensações e memoriza em seu histórico as panes presentes e passadas ocorridas no funcionamento da motocicleta.

Basicamente, o Cérebro Eletrônico é constituído de processadores, memórias e diversos circuitos onde são transformados os sinais análogos recebidos em sinais digitais, linguagem necessária para que o processador possa efetuar os controles do motor.

 

O processamento dos dados geram os parâmetros para as tomadas de decisões da central a fim de possibilitar o momento e o volume ideal da injeção de combustível, tempo da ignição e também gerar informações para o painel da motocicleta como: sinais de advertência pela luz de anomalia, rotação do motor, velocidade e etc.

Os sinais possuem correntes bem fracas, passíveis de interferências de rádio frequência que poderão alterar o controle do módulo de comando. Os sistemas em sua maioria são equipados com a função a prova de falhas, a fim de garantir as condições mínimas de funcionamento, mesmo que ocorra um defeito.

 

Quando qualquer anormalidade for percebida pela função auto-diagnose, a capacidade de

funcionamento é mantida devido aos valores pré-estabelecidos nos mapas do programa de simulação. No entanto, se qualquer anomalia for encontrada no injetor de combustível ou nos Sensores de Posição do Virabrequim ou de Ângulo de inclinação do chassi esta função interrompe automaticamente o funcionamento do motor para protegê-lo contra possíveis danos.

 

As estratégias descritas foram programadas de forma que cada sinal recebido de um Sensor ou

Interruptor corresponda a um valor de tensão.

A falta do sinal de entrada ou a recepção de um sinal distorcido faz com que o auto-diagnóstico do ECM perceba e conclua a possível pane e determine um comando para que a luz de alerta de injeção eletrônica gere piscadas que são convertidas em códigos de anomalia, a luz do FI como é conhecida localizada no painel da motocicleta emite piscadas para indicar a possível pane.

 

O código transmitido de um sinal luminoso de longa duração corresponde a “10” e para um sinal de curta duração, o código correspondente é o “1”.

 

Da mesma maneira dependendo do fabricante o auto-diagnóstico irá indicar também um possível pane nos atuadores. Sempre que houver uma pane ou mais, os códigos dos defeitos ficam registrados na memória da central eletrônica e serão exibidos em ordem crescente através da luz de alerta ou com o auxilio de um scanner.

Após a solução do problema, os códigos memorizados permanecem no histórico de falhas do ECM e podem ser visualizados e eliminados com o scanner ou algum procedimento especial normalmente indicado no manual de serviços do produto.

 

Para assegurar o correto funcionamento é necessário que o sistema de injeção eletrônica esteja em perfeito estado e que a bateria possua uma tensão aproximada de 12,8V.

Após essa introdução ao tema ECM – Módulo de Controle do Motor, vamos iniciar o aprendizado específico Linha HONDA TITAN 150!

 

Anexos1

VER TUDO Add a note
Você
Adicionar comentário